Sindicato do Comércio Atacadista de Papel, Papelão, Artigos
de Escritório e de Papelaria do Estado de São Paulo
Águas de Lindóia - SP
São Carlos - SP
São Paulo - SP
Cabreúva - SP
São Paulo - SP

Notícias da Fecomércio

06/05/2014  Suspeita de racionamento de água noturno chama atenção de comerciantes

30/04/2014Legenda da imagem
Para incentivar a economia de água na capital paulista, a Sabesp tem divulgado algumas dicas simples.
(Roseannadana/Creative Commons)

As suspeitas de racionamento de água na capital paulista no período noturno mexeram com a expectativa do comércio da cidade. Isso porque, no último dia 15, um documento interno da Prefeitura de São Paulo indicou que a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) passou a reduzir em 75% a pressão da água distribuída entre 0h e 5h. A Sabesp, no entanto, nega a informação.

Ainda assim, há relatos de comerciantes que têm sido prejudicados com a falta d'água. Esse é o caso, por exemplo, de uma lanchonete 24 horas localizada no Viaduto Nove de Julho, na região central de São Paulo. Por lá, há cerca de 15 dias tem sido recorrente a escassez de água na madrugada, como indica o operador de caixa Oswaldo Santos. "Depois de uma hora da manhã sempre está faltando água. E fica assim até por volta das cinco horas, o que está nos prejudicando".

Problema similar afetou uma rede de pizzarias na região da Bela Vista, despertando a preocupação do estabelecimento, como indica a funcionária Marilena Coffone. "Recentemente faltou água uma vez e isso nos preocupa, porque temos seis casas na rua e não podemos ficar sem água. Não daríamos conta", assinala.

Apesar das adversidades, alguns comerciantes contam com alternativas para o caso de racionamento noturno, como uma churrascaria localizada na Rua Marquês de Itu, na Vila Buarque. O local conta com recursos próprios para urgências, como explica o funcionário Antônio Francisco. "Às vezes acaba a água depois da meia-noite, mas nós temos um reservatório próprio que suportaria a madrugada sem água", afirma.

Outro restaurante na Avenida Nove de Julho, na Bela Vista, recorre a métodos próprios para evitar surpresas. "Temos nossa caixa d'água que nunca está vazia. Além disso, já estamos economizando, mantendo os banheiros fechados. Existem pessoas que não economizam, então estamos tentando economizar por elas", indica o proprietário do estabelecimento, José Lima.

A prática de inserir a economia de água na rotina do comércio também é utilizada em uma hamburgueria na Rua Doutor César, em Santana, como afirma o gerente Messias da Conceição. "A gente costumava lavar de tudo aqui na empresa, como o quintal. Mas agora diminuímos bastante por causa das campanhas para economizar água. E, quando a água fica mais fraca, utilizamos a do reservatório", explica.

Para incentivar a economia de água na capital paulista, a Sabesp tem divulgado algumas dicas simples, que podem ser acessadas no site da instituição.


 

Visite nossa página no Facebook     Visite nossa página no Twitter     Visite nossa página no YouTube
Sindicato do Comércio Atacadista de Papel, Papelão, Artigos de Escritório e de Papelaria do Estado de São Paulo - SINAPEL
Praça Silvio Romero, 132 Conjunto 72, Tatuapé - São Paulo - SP - 03323-000
www.sinapel.com.br - sinapel@sinapel.com.br
Telefone: +55 11 2941-7431